O que você procura?

BISCOITO DE AZEITE E GERGELIM


Olá amigos, boa tarde!! 💕

Um novo dia, um novo mês e, o último do ano, e uma nova receita preparada especialmente para o Dia Um... Na Cozinha! E nesta 55ª Edição, a proposta era prepararmos "biscoitos salgados". Que alegria, já que gosto muito mais dos biscoitos salgados do que dos doces. E esta versão simples de biscoito de azeite e gergelim ficou deliciosa. Eu os preparei ontem e só restaram 4 biscoitinhos que certamente acabarão hoje no lanche da tarde com uma deliciosa xícara de chá.

A receita é bem fácil de fazer ainda mais porque fiz na minha máquina de pão, o único trabalho foi abrir a massa e cortar os biscoito, mas nem chamo isso de trabalho e sim de diversão! A receita original não leva gergelim, mas eu optei por colocá-los e foi a melhor coisa que fiz! O gergelim deu um sabor maravilho aos biscoitos e foi impossível comer um só! Experimente!

Receita adaptada daqui.

Ingredientes:
  • 30 ml de azeite extra virgem
  • 75ml de leite sem lactose
  • 1 colher (chá) de sal
  • 160g de farinha de trigo
  • 1 colher (café) de fermento em pó
  • 1/3 xícara (chá) de gergelim
Modo de preparo:

Eu preparei esta receita na máquina de pão.
  1. Coloque os ingredientes na ordem acima na cuba da máquina e programe apenas para bater (na minha máquina é a opção 8). Quando a máquina parar de bater, vai aparecer 1:10 no visor, desligue a máquina.
  2. Coloque a massa num bancada enfarinhada e abra com um rolo (a massa deve ter menos que 5mm de espessura). 
  3. Corte os biscoitos no formato desejado usando cortadores próprios ou um copo virado com a boca para baixo.
  4. Coloque os biscoitos num tabuleiro untado com óleo ou azeite e espete cada um deles com um garfo ou palito para evitar que estufe a massa.
  5. Asse em forno preaquecido a 180ºC por 15 a 20 minutos ou até dourar.
Preparo desta receita manualmente:
  1. Misture o leite com o azeite usando um garfo, um fouet ou uma batedeira. Peneira a farinha de trigo com o fermento e o sal e adicione à mistura de leite com azeite, acrescente o gergelim e misture tudo muito bem.
  2. Sove a massa com as mãos até que fique lisa e desgrudando das mãos. 
  3. Siga a partir do passo 2 no modo de fazer na máquina.
Dicas da Si:
  1. Eu usei o leite sem lactose porque tenho IL, mas você pode usar o leite de sua preferência.
  2. Se você não tiver uma balança, 160g de farinha de trigo equivale a aproximadamente 8 colheres (sopa).
  3. Procure usar um azeite de boa qualidade, evite usar óleo, faz toda a diferença no sabor.
  4. Eu usei o gergelim branco, mas você pode usar o preto também, vai do gosto de cada um.
  5. Eu usei um cortador próprio no formato de um círculo com 5cm de diâmetro e me renderam 26 biscoitos.
  6. Os biscoitos ficaram crocantes no dia em que foram feitos, mas no dia seguinte já perderam a crocância, mas continuaram saborosos e eu não parava de comer. Rsrs.
  7. Eu os conservei num pote de vidro com tampa.





Dia Um... Na Cozinha! sempre despertando a nossa criatividade! 😉


Beijos e até a próxima!


QUEIJO DE BATATA VEGANO



Olá amigos, bom dia!!

Desde que descobri a minha intolerância à lactose, tenho consumido muitos produtos veganos. A primeira vez que comi queijo vegano que comprei no supermercado, confesso que não morri de amores, ele é bom somente para fazer pão de queijo, para comer no lanche ou puro eu não achei lá grandes coisas! Diante da frustração do queijo vegano comprado pronto, pensei: por que não preparar o meu próprio queijo "sem leite"?? Foi quando entrei na internet e comecei a pesquisar as inúmeras receitas, até que cheguei nesta que achei bem fácil de preparar!

Eu fiquei bastante impressionada com esta receita! A consistência é perfeita e dá para combinar temperos para deixar o "queijinho" ainda mais saboroso, mas não se iluda quem achar que tem gosto de queijo de verdade porque não tem! Mas fiquei feliz com o resultado! Para quem não pode comer os derivados de leite como eu, é uma ótima opção! Sem falar que amo batata! Se você também é fã de batata vai gostar desta receita, experimente!

Atenção alérgicos e intolerantes: Esta receita não contém leite de origem animal, ovos ou glúten.

Receita original aqui.

Ingredientes:
  • 3 xícaras (chá) de batata amassada (aproximadamente 4 batatas médias)
  • 2 xícaras (chá) da água do cozimento da batata
  • 1 xícara (chá) de polvilho doce
  • 1 xícara (chá) de polvilho azedo
  • 1/2 xícara (chá) de óleo ou azeite
  • Suco de meio limão
  • Sal a gosto
  • 1 pitada de açafrão (opcional)
Modo de preparo:
  1. Coloque as batatas na panela de pressão, cubra com água, tampe a panela e leve ao fogo. Quando pegar pressão, deixe cozinhando por 30 minutos. Desligue o fogo, aguarde sair a pressão para somente depois abrir a panela. Amasse as batatas e reserve.
  2. No liquidificador, coloque a água do cozimento das batatas, 3 xícaras da batata amassada, o polvilho doce, o polvilho azedo, o azeite ou óleo, o suco do limão, o sal e o açafrão. Bata até ficar uma mistura homogênea.
  3. Coloque a mistura numa panela grande, leve ao fogo médio e mexa até desprender do fundo da panela. Coloque num recipiente por, no mínimo, 6 horas. Desenforme num prato e sirva. Conserve na geladeira por 5 dias.
Dicas da Si:
  1. Para esta receita você vai precisar de 3 xícaras de batata amassada o que equivale a aproximadamente 4 batatas médias cozidas. Eu cozinhei as batatas sem a casca, mas você pode fazer como está habituado.
  2. Como fiz para experimentar, fiz metade da receita e já achei que rendeu bastante, uma receita inteira com certeza vai render muito mais!
  3. Não precisa amassar muito as batatas, o objetivo é apenas para facilitar na hora de bater no liquidificador. 
  4. A receita original não leva açafrão, mas eu usei para dar uma corzinha amarelada no meu "queijo".
  5. Se preferir, use outros tipos de temperos para dar mais sabor ao seu queijo como orégano, manjericão, tomilho...
  6. Se você parar no passo 2 do modo de preparo, terá requeijão. Eu não parei nesta etapa, mas um dia vou experimentar.
  7. Ao levar a mistura ao fogo, não demorou muito para dar o ponto de "queijo", quando estiver chegando no ponto, vai ficar difícil de mexer, é preciso força no muque, rsrs.
  8. O meu queijo durou um pouco mais de 1 semana na geladeira. Eu o conservei numa vasilha bem fechada com tampa hermética.




Beijos e até a próxima!


DEDOS DE BRUXA



Olá amigos, bom dia! 

É com muita alegria que estamos de volta depois de uns dias de descanso. E para iniciarmos bem o mês de novembro, temos a nossa participação no Dia Um... Na Cozinha com o tema "DOCES HALLOWEEN". É a primeira vez que preparo uma receita com este tema e achei bem divertido!

Assim que soube que o desafio era sobre Halloween, pensei logo na receita da minha querida amiga Andréa Santana do blog Quitutes da Andréa, ainda mais porque a receita não leva leite (sou intolerante) e eu poderia substituir a manteiga por creme vegetal. Bem, na verdade, eu não sabia se essa substituição daria certo, tinha mesmo que tentar! Tentei e deu muito certo!!! Fiquei feliz demais com o resultado!

Eu optei por preparar dedos de bruxa que nada mais são que biscoitos amanteigados em forma de dedos horríveis e assustadores, rs. Como não usei manteiga na receita, preferi chamar de biscoitos de baunilha. Apesar da aparência horrível, ficaram deliciosos!

A receita original você encontra aqui.

Atenção alérgicos e intolerantes: Esta receita não contém leite de origem animal nem ovos. Contém glúten.

Ingredientes:
  • 100g de creme vegetal em temperatura ambiente
  • 3 colheres (sopa) de água gelada
  • 3 colheres (sopa) de açúcar demerara
  • 1 colher (café) de essência de baunilha
  • 240g de farinha de trigo
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher (café) de fermento em pó
  • Amêndoas ou amendoins para fazer as unhas
  • Geleia de morango para dar o efeito de sangue (receita aqui)
Modo de preparo:
  1. Numa tigela, coloque o creme vegetal, a água, o açúcar e a essência de baunilha e misture bem com o auxílio de uma colher. Adicione a farinha de trigo aos poucos, o sal e o fermento em pó, amasse em uma bancada até formar uma massa lisa e homogênea. Embrulhe a massa num filme plástico e leve à geladeira por 20 minutos.
  2. Faça bolinhas com pequenas porções da massa e enrole cada uma delas em formato de dedos. Depois de moldados, faça uma leve pressão em cada biscoito com os dedos indicador e médio separados para fazer os nós (as juntas) dos dedos de bruxa. Coloque uma amêndoa em cada ponta dos biscoitos, pressionando contra a massa para fazer a unha. Com um estilete ou faca de ponta fina, faça as marcas das linhas do dedo. Coloque numa forma untada com óleo e leve para assar em forno preaquecido a 180ºC por 25 minutos ou até que fiquem levemente dourados.
  3. Depois de assados e com cuidado, retire a amêndoa de cada biscoito, coloque um pouco da geleia de morango na cavidade e volte com a amêndoa pressionando levemente a geleia para que dê um efeito de sangue ao redor das unhas. Devore como se não houvesse amanhã! 
Dicas da Si:
  1. Eu fiz os biscoitos na máquina de pão, na opção 8, mas não deixei completar o ciclo. Quando a máquina parou de bater e apareceu 1:00 no visor, eu desliguei e continuei com os passos seguintes da receita.
  2. Como falei anteriormente, eu usei creme vegetal porque sou intolerante à lactose, mas se você não for intolerante nem alérgico, poderá usar manteiga.
  3. O açúcar eu usei o demerara e como não gosto de nada muito doce usei 3 colheres. Neste caso, você poderá usar o açúcar refinado normal e na quantidade a seu gosto.
  4. Eu optei por não tirar a pele das amêndoas para que ficassem unhas mais pavorosas, rs, mas se você preferir tirar, veja aqui uma dica para tirar a pele das amêndoas de forma rápida e fácil!
  5. A decoração fica por conta da sua imaginação! Quanto mais assustadora, mais entra no clima do Halloween! 👻





Dia Um... Na Cozinha! Mais um aprendizado! Desta vez assustador, mas muito divertido! 🎃



BOLO DE CHOCOLATE COM COCADA CREMOSA (SEM LACTOSE)


Olá amigos, bom dia!! ❤

Amanhã é o Dia das Crianças e também de Nossa Senhora Aparecida e para comemorar esta data tão especial, trago esta receita de bolo de chocolate com cocada que ficou delicioso! E se você ou o seu filho, sobrinho, afilhado... for intolerante à lactose como eu, corra pra cozinha agora mesmo porque este bolo não vai leite! Para nós intolerantes é muito prazeroso comer algo tão gostoso e não passar mal, é felicidade demais!!

Atenção intolerantes e alérgicos:  Esta receita não contém leite de origem animal, porém a cobertura "pode conter leite" devido ao chocolate (ver item 2 do "Dicas da Si" logo abaixo da receita). Contém ovos e glúten.

Ingredientes:
Massa:
  • 1 xícara (chá) de leite de coco
  • 2 ovos
  • 1 xícara (chá) de açúcar demerara
  • 1/3 xícara (chá) de creme vegetal ou óleo
  • 1 e 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo
  • 1/2 xícara (chá) de cacau em pó
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • Creme vegetal e farinha de trigo para untar e enfarinhar
Calda para regar o bolo:
  • 1 copo (150ml) de leite de coco
  • 1 colher (sobremesa) de cacau em pó
  • 1 colher (café) de essência de baunilha (opcional)
Recheio:
  • 1 pote de cocada cremosa comprada pronta (sem leite)
Cobertura:
  • 100g de chocolate em barra picado (sem leite)
  • 3 colheres (sopa) de açúcar demerara
  • 1 colher (sopa) de creme vegetal
  • 1/3 de xícara (chá) de leite de coco
Para decorar:
  • Morangos
  • Chocolate granulado (sem leite)
  • Açúcar de confeiteiro
Modo de preparo:
  1. Massa: Bata no liquidificador o leite de coco, os ovos, o açúcar e o creme vegetal ou óleo. Transfira a mistura para uma tigela e acrescente, aos poucos, a farinha de trigo, o cacau em pó, mexendo a cada adição. Por último, coloque o fermento em pó e mexa delicadamente. Coloque a massa numa forma untada e enfarinhada e asse em forno preaquecido a 180ºC por 30 minutos ou até que, ao espetar um palito, este saia limpo. Desenforme o bolo depois de frio e reserve.
  2. Cobertura: Coloque todos os ingredientes numa panela de fundo grosso e leve ao fogo médio mexendo sempre até o chocolate derreter e a calda engrossar.
  3. Calda para regar o bolo: Misture o leite de coco com o cacau em pó, leve ao fogo e deixe até ferver. Desligue o fogo e acrescente a essência de baunilha, misture bem e utilize.
  4. Montagem: Corte o bolo ao meio, regue com metade da calda, espalhe a cocada cremosa por toda a metade do bolo, coloque a outra parte por cima, regue com o restante da calda e espalhe a cobertura por todo o bolo. Decore com chocolate granulado, os morangos e salpique açúcar de confeiteiro por cima.
Dicas da Si:
  1. Esta receita é para um bolo pequeno. Se você deseja um bolo maior, dobre a receita.
  2. O chocolate em barra usei 85% cacau e 100% cacau em pó. Tanto um como o outro não contém leite na sua composição. Porém, fique atento a descrição "PODE CONTER LEITE, se você for alérgico a leite evite estes produtos. Leia sempre o rótulo.
  3. Cuidado para não queimar o chocolate na hora de fazer a cobertura. Para evitar este risco, faça em banho-maria ou levante a panela do fogo para que não fique em contato direto com a chama, o calor do fogo já vai ser o suficiente para derreter o chocolate. Caso a cobertura fique muito densa, acrescente mais leite de coco.
  4. O chocolate granulado usado nesta receita também não contém leite, assim como a cocada cremosa comprada pronta que se encontra facilmente em supermercados. Nunca deixe de ler o rótulo dos produtos para evitar surpresas desagradáveis, assim mesmo se ficar na dúvida, ligue para o SAC da empresa. Todo o cuidado é pouco, principalmente se você for alérgico a leite.



Ótimo feriado a todos e até a próxima! 🌹


TEMPEROS CASEIROS



Olá amigos, bom dia!

Vocês têm o hábito de ler as embalagens dos produtos quando vão às compras no supermercado? Eu não tinha esse hábito! A única coisa que eu observava era a data de validade e só! Porém, depois que descobri a minha intolerância à lactose (IL) e tendo que tomar o máximo de cuidado para não ingerir produtos que contém leite e seus derivados, passei a ler todos os rótulos das embalagens de cabo a rabo e de trás pra frente, rs. Todo o cuidado ainda é pouco! E nessa minha maratona de ler o rótulo das embalagens, descobri que alguns caldos industrializados do tipo: caldo de carne, de galinha, de legumes... algumas marcas trazem a descrição "pode conter leite"! E como eu estava naquela fase de não saber ainda se eu tinha alergia ao leite (APLV) também, passei a evitar tudo que se referia a leite! E não é só isso!! Tantos os caldos como os temperos industrializados têm uma quantidade de sódio e do tal glutamato monossódico, que é o realçador de sabor, tão alta que não vale a pena investir! E na tentativa de evitar qualquer aborrecimento contra a minha saúde, seja por causa do leite ou do sódio em excesso nos produtos, resolvi eu mesma preparar os meus próprios temperos. 

A princípio, fiquei insegura, pois o sabor dos meus pratos iam mudar totalmente! Será que vai agradar? Pensei!! E que feliz tentativa, gente!!! Os meus primeiros pratos feitos com os temperos caseiros ficaram deliciosos e só de pensar que foram feitos de uma forma mais saudável, sem excesso de sódio e livre do glutamato monossódico me deixou radiante!! Comprar temperos e caldos industrializados em supermercados? Nunca mais!!!

A receita dos temperos caseiros foi adaptada do canal do Youtube Diário de Família . Nos vídeos ela ensina vários tipos de temperos, mas eu preparei somente os que mais uso aqui em casa que são os temperos para carne, aves e legumes.

TEMPERO PARA CARNES:

Ingredientes:
1) 2 colheres (sopa) de colorau ou colorífico
2) 1 colher (sopa) de alho desidratado
3) 1 colher (sopa) de cebola desidratada
4) 2 colheres (sopa) de cheiro verde desidratado
5) 1 colher (sopa) de orégano
6) 1 colher (sopa) de louro em pó


Modo de preparo:
Bata todos os ingredientes no liquidificador ou processador.


Coloque a mistura em potes para temperos (eu usei de vidro, pois conserva melhor)

Essa quantidade foi o suficiente para encher o recipiente

Coloque etiqueta identificando o tempero


Coloque a data de validade que será a mesma da erva usada no preparo do tempero que vencer primeiro. No meu caso, o cheiro verde desidratado vai vencer primeiro (maio/2018), então, esta será a data de validade do meu tempero para carnes.


Eu não fiz o passo a passo das receitas seguintes, porque o procedimento é o mesmo, só muda algumas ervas.

TEMPEROS PARA AVES

Ingredientes:
3 colheres (sopa) de cheiro verde desidratado
1 colher (sopa) de colorau ou colorífico
1 colher (sopa) de páprica doce
1 colher (sopa) de alho desidratado
1 colher (sopa) de cebola desidratada
1 colher (sopa) de cominho

Modo de preparo: Bata tudo no liquidificador ou processador.


Coloque a mistura num recipiente para temperos.


Coloque etiqueta identificando o tempero.


Coloque a data de validade que será a mesma da erva usada no preparo do tempero que vencer primeiro. No meu caso, o cheiro verde desidratado vai vencer primeiro (maio/2018), então, será esta a data de validade do meu tempero para aves.


TEMPEROS PARA LEGUMES

Ingredientes:
2 colheres (sopa) de cúrcuma ou açafrão-da-terra (usei açafrão-da-terra)
1 colher (sopa) de alho desidratado
1 colher (sopa) de cebola desidratada
2 colheres (sopa) de cheiro verde desidratado
1 colher (chá) de pimenta do reino moída (não usei)

Modo de preparo: Bata tudo no liquidificador ou processador.


Coloque a mistura num recipiente para temperos.


Coloque etiqueta identificando o tempero.


Coloque a data de validade que será a mesma da erva usada no preparo do tempero que vencer primeiro. No meu caso, o açafrão-da-terra vai vencer primeiro (março/2019), então, será esta a data de validade do meu tempero para legumes. A data de validade eu coloco sempre no fundo do recipiente.


Neste dia que preparei os temperos, eu preparei também caldo de legumes em pó, que era o meu preferido do time dos industrializados, mas por ser também rico em sódio e glutamato monossódico, resolvi preparar o meu próprio caldo em pó. Esta receita foi adaptada daqui.

CALDO DE LEGUMES EM PÓ

Ingredientes:
  • 1 colher (chá) de alecrim
  • 2 colher (sopa) de cheiro verde desidratado
  • 2 colheres (sopa) de cebola desidratada
  • 1 colher (sobremesa) de alho desidratado
  • 2 colheres (sopa) de tomate desidratado
  • 2 colheres (sopa) de cenoura desidratada
  • 1 colher (sobremesa) de aipo desidratado
  • 1 colher (sobremesa) de manjericão desidratado
  • 1 colher (chá) de louro em pó
  • 1 colher (chá) de  pimentão vermelho desidratado
  • 1 colher (chá) de pimenta do reino preta moída (não usei)
Modo de preparo: Triturar todos os ingredientes num pilão de cozinha ou bater no liquidificador ou processador até virar pó. Guarde num pote de vidro tampado.

Dicas da Si:
  1. Não esqueça de colocar a data de validade que deverá ser a mesma data do ingrediente usado no preparo que for vencer primeiro. No meu caso, o alecrim vai vencer primeiro (março/18), então, esta será a data de validade do meu caldo de legumes em pó.
  2. Aqui na minha cidade eu não encontrei os vegetais desidratados (aqui é difícil), a solução foi usar um pacotinho de mix de vegetais que achei no supermercado. Usei 1 pacotinho de 40g que continha: alho, cebola, cenoura, pimentão vermelho, salsa, tomate e alho poró.

Aventure-se a preparar os seus próprios temperos! Mesmo que você não seja alérgico à leite nem tenha intolerância à lactose, vale muito a pena deixar de lado os industrializados e ficar livre do sódio e do glutamato monossódico que não fazem nada bem para a saúde! 😉


Beijos e até a próxima!


GELATINA DE UVA COM CREME DE AMÊNDOAS


Olá amigos, bom dia!! 🌸

Outubro chegando e com ele chega também mais um desafio!! A proposta para a 53ª Edição do Dia Um... Na Cozinha é prepararmos pratos com UVAS. E para mim foi mesmo um desafio porque nunca havia usado uvas nos meus pratos seja doce ou salgado! Como não gosto de comida agridoce, pensei logo numa sobremesa, mas esbarrei na inconveniência de eu ser intolerante à lactose, ou seja, nada de leite condensado, nada de creme de leite... e agora? Pensei!! Vai ser mesmo um desafio, pois ainda sinto alguma dificuldade em preparar receitas sem o leite condensado, já que ainda lembro muito bem do gosto delicioso dele e parece que nada o supera! Mas vamos lá!! Abri a geladeira e me deparei com uma jarrinha de leite de amêndoas que tinha preparado no dia anterior. Olhei para ele e disse: "vai tu mesmo!" E foi!! E como a gelatina tem sido o meu coringa para tudo, juntei os dois e saiu essa sobremesa de gelatina de uva com creme de amêndoas. O creme ficou com uma textura ótima e se harmonizou com a gelatina e as uvas. Gostei bastante do conjunto da obra, rs, mas para comer o creme de amêndoas sozinho, confesso que achei um pouco sem graça, mas em combinação com uma fruta fica perfeito! Experimente!!

Esta receita foi adaptada daqui.

Ingredientes:
  • 1 sachê de gelatina sabor uva
  • Uvas picadas a gosto (reserve algumas para decorar)
Creme:
  • 600ml de leite de amêndoas
  • 4 colheres (sopa) de açúcar demerara
  • 2 colheres (sopa) cheias de amido de milho
  • 1 colher (chá) de essência de baunilha
Modo de preparo:
  1. Creme: Dissolva o amido de milho em um pouco de leite de amêndoas. Numa panela, coloque o restante do leite de amêndoas, o açúcar e o amido de milho dissolvido no leite. Leve ao fogo médio mexendo sempre até engrossar. Coloque a essência de baunilha, mexa e desligue o fogo. Espere esfriar.
  2. Prepare a gelatina conforme as instruções da embalagem. Espere esfriar um pouco.
  3. Disponha as uvas picadas numa travessa ou em taças individuais, despeje a gelatina por cima e leve à geladeira até firmar. 
  4. Depois que a gelatina solidificar, coloque o creme de amêndoas por cima e decore com as uvas. Sirva gelado.
Dicas da Si:
  1. Para esta sobremesa, eu usei uvas roxas sem sementes. Eu não coloquei a quantidade porque fica bem do seu gosto mesmo.
  2. O leite de amêndoas eu mesma preparei em casa, mas você o encontra facilmente em supermercados, o preço que não é muito convidativo.
  3. O açúcar eu usei 4 colheres e ficou bem ao meu gosto, mas se você gostar de mais ou menos docinho, diminua ou aumente a quantidade de açúcar.
  4. Não coloque o creme de amêndoas quente sobre a gelatina, aguarde ele esfriar para depois utilizar. 
  5. Saiba como higienizar as uvas neste post aqui.




Dia Um... Na Cozinha! Muito se aprende!! 🍴



SOBRECOXA ASSADA COM LEGUMES


Olá amigos, bom dia! 🌺

O frango é a minha carne preferida, sempre estou buscando variações para fugir um pouco do filé de frango grelhado que tanto amo e, num almoço de domingo, surgiu esta receita de sobrecoxa assada com legumes que ficou deliciosa! Adorei a combinação de legumes e um toque de vinho branco seco  e suco de laranja deixou o prato com um sabor muito especial. Experimente!

Esta receita foi adaptada da minha coleção "Dona Benta - Receitas de Forno".

Ingredientes:
  • 4 sobrecoxas de frango
  • 2 dentes de alho espremidos
  • 1 folha de louro rasgada
  • 1 dose de vinho branco seco (50ml)
  • Sal e pimenta do reino a gosto
  • 1 cabeça de alho
  • 2 espigas de milho verde cozidas e cortadas em pedaços
  • 1 cenoura grande cortada em rodelas grossas
  • 2 talos de salsão (aipo) cortados em pedaços
  • 1 cebola roxa cortada em gomos
  • 1/2 xícara (chá) de suco de laranja

Modo de preparo:
  1. Tempere as sobrecoxas de frango com o alho, o louro, o vinho, o sal e a pimenta do reino.
  2. Distribua as sobrecoxas de frango num refratário e, entre elas, acomode a cabeça de alho e os vegetais temperados com sal e pimenta do reino a gosto. Regue tudo com o suco de laranja.
  3. Cubra com papel alumínio e asse em forno médio preaquecido a 200ºC por 30 minutos. Retire o papel alumínio, regue com o caldo do refratário e volte ao forno por mais 25 minutos ou até dourar.

Dicas da Si:
  1. Eu usei apenas 4 sobrecoxas porque a minha família é pequena, mas se a sua família for grande aumente a receita.
  2. Além das sobrecoxas, você pode também acrescentar coxas de frango a este prato.
  3. A cabeça de alho cortei ao meio e não precisa descascar nada. Parece estranho, rs,  mas dá um sabor incrível.
  4. Na receita diz para usar cebola roxa, mas como eu não tinha aqui em casa, usei a branca mesmo.
  5. Eu pré-cozinhei as sobrecoxas de frango no micro-ondas por 3 minutos e meio em potência alta antes de levar ao forno, além de diminuir o tempo de forno, garantiu que elas ficassem cozidinhas por dentro.
  6. Eu tirei a pele das sobrecoxas, mas recomendo que deixe, assim evita que as sobrecoxas ressequem no forno. Se você não come a pele assim como eu, deixe para tirar depois.




Ótimo dia a todos, até a próxima!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
VIVENDO E APRENDENDO © Copyright 2012. Desenvolvido por Elaine Gaspareto