Pesquisar este blog

TORTA ESPECIAL DE FRANGO

(by Edu Guedes)

 

Olá amigos, bom dia!

 

Eu tenho um caderninho onde vou anotando todas as dicas e receitas que eu vejo nos programas de culinária da TV. Costumo dizer que este caderninho é de uma “agente secreta da cozinha”, rs, porque só eu entendo as anotações contidas nele.

É a primeira vez que faço esta receita e num determinado momento cheguei a pensar que não ia dar certo, mas o resultado foi surpreendente. Fica uma massa tão gostosa que quando a gente come fica na dúvida se é uma torta ou empadão. O recheio não fiz exatamente igual ao sugerido pela receita, mudei uma coisiquinha de nada e gostei muito, essa mudança você confere logo abaixo no “Dicas da Si”.

 

Ingredientes:

Massa:

  • 6 colheres (sopa) de margarina
  • 12 colheres (sopa) de óleo
  • 1 ovo inteiro
  • 6 colheres (sopa) de leite
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher (sobremesa) de fermento em pó
  • 3 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 1 ovo para pincelar

 

Recheio:

  • 1 peito de frango cozido e desfiado
  • 3 colheres (sopa) de azeite
  • 1 tomate sem pele e sem sementes picado
  • 1 cebola picada
  • 1 dente de alho
  • 1 sachê de caldo de galinha
  • 1 xícara (chá) de água
  • 1 colher (sopa) de farinha de trigo
  • 1 xícara (chá) de leite
  • 1 colher (café) de colorau
  • sal
  • 2 colheres (sopa) de salsinha picada

 

Modo de preparo: Coloque todos os ingredientes da massa numa tigela, deixe o fermento em pó por último, vá misturando até ficar uma massa homogênea e desgrudar das mãos. Deixe descansar por 20 minutos. Enquanto isso faça o recheio. Numa panela coloque o azeite, frite a cebola e o alho, acrescente o tomate, o peito de frango desfiado, o caldo de galinha e a água (esta deve estar quente). Dissolva o trigo no leite e despeje sobre o recheio, acrescente o colorau e, por último, a salsinha, misture tudo e deixe apurar.

Montagem: Divida a massa em duas partes. Abra a massa numa forma redonda desmontável, coloque o recheio e cubra com a outra parte da massa. Asse em forno preaquecido a 180°C por 30 minutos.

Dicas do Edu:

Se a massa ficar úmida, acrescente trigo. Se a massa ficar seca, acrescente leite.

 

Dicas da Si:

- A mudança que eu fiz no recheio foi usar 1 caixa de creme de leite no lugar do trigo e do leite, ficou um recheio bem molhadinho e cremoso.

- A massa é bem fácil de trabalhar com ela, rapidinho  já dá o ponto e nem precisa usar o rolo para abri-la, com as mãos mesmo você forra a forma. Já na hora de cobrir, você poderá abrir pequenas porções de massa com as mãos e cobrir toda a torta ou coloque a massa entre dois pedaços de plástico filme e abra com o rolo.

- Acrescentei ao recheio milho e ervilha (meia lata).

- Eu não pincelei a torta porque o único ovo que tinha aqui em casa usei para fazer a massa, mas se pincelar a torta vai ficar com um brilho bem bonito. A receita diz para pincelar com um ovo, mas eu prefiro usar somente a gema.

- Decore a gosto.

 

Torta de Frango1

 

Torta de Frango

 

Sobrou uma pouco de massa, então, fiz duas mini-tortas, para isso usei forminhas de silicone canelada.

Torta de Frango2

 

Beijos e até a próxima!

DICAS PARA CARNES - I

(do livro “As 50 Receitas Preferidas por Palmirinha”)

 

Olá amigos, bom dia!

 

Nas próximas segundas-feiras vou falar um pouquinho sobre as carnes bovina, suína, aves e peixes, dicas da querida Palmirinha Onofre. Para falar a verdade eu não me atentava muito para isso não, pensava comigo: carne é carne e pronto! Mas não é bem assim não! Aprendi que o sucesso de um prato depende muito da carne que se usa, por isso a importância de conhecer os cortes para melhor empregá-los numa receita.

 

Vamos as dicas?

 

CARNE BOVINA

Muito utilizada na culinária brasileira, a carne bovina permite diversos preparos. Para consumir um produto de qualidade é fundamental estar atento no momento da compra.

Para reconhecer uma carne de boa qualidade, atente-se à seguintes características:

  • a consistência deve ser firme e, principalmente, compacta.
  • a gordura deve ter a cor amarelo-clara, como a manteiga e ser firme.
  • a cor deve ser vermelho brilhante.
  • a aparência deve ser seca, que não esteja transpirando ou, pior ainda, melando.
  • o cheiro deve ser agradável (se tiver cheiro suspeito, recuse-a, pois pode ser prejudicial à saúde).

 

Os cortes

Na hora de escolher o corte de uma carne bovina, é preciso ter em mente a maneira que ele vai ser utilizado, pois há cortes apropriados para cada tipo de preparo: grelhado, cozido ou assado. Assim, para se obter um resultado satisfatório ao fazer uma receita com carne, é muito importante conhecer os variados tipo de corte.

Também é fundamental que a carne seja de excelente qualidade, isto é, proveniente de um fornecedor de absoluta confiança.

 

Cupim

Parte localizada logo atrás do pescoço, com fibras musculares entremeadas de gordura. É utilizado em churrasco, cozido ou assado no forno. Requer cozimento bem lento.

 

Pescoço

Um dos cortes mais econômicos. Geralmente utilizado no preparo de sopas ou cozidos.

 

Peito

Está situado entre o pescoço e as duas pernas dianteiras do animal. Por ser constituído de músculos e fibras, requer um cozimento demorado. É usado em cozidos e caldos.

 

Acém

É a continuação do pescoço. Normalmente é cozida, refogada ou ensopada e pode ser usada em bifes de panela.

 

Paleta

Perna anterior do animal, composta por vários músculos. Muito saborosa, serve para moer, ensopar ou para fazer molhos.

 

Músculo

Ideal para sopas, caldos e cozidos, deve ficar um bom tempo no fogo até adquirir maciez. Depois, desfiado, pode ser usado também em saladas frias. Quando cortado com o osso, dá origem ao ossobuco.

 

Capa de filé

Localizada sobre o contrafilé, é ideal para fazer assados e refogados.

 

Entrecôte

Chamada de “chuleta” pelos gaúchos ou bisteca, o entrecôte é uma peça arredondada, entremeada de gordura amarelo-clara. Com ou sem osso, é um dos cortes bovinos considerados mais saborosos. Prepare-o assado, frito ou grelhado.

 

Contrafilé

Corte nobre do lombo do boi, fica ao lado do filé-mignon. Revestido com uma camada de gordura que lhe assegura maciez, o contrafilé fica ótimo tanto assado como frito. Com ele é preparado o clássico bife à cavalo (com ovo frito).

 

Filé-mignon

Localizado ao longo do dorso do boi, é uma carne extremamente tenra e suculenta, pois fica numa parte do animal que quase não se movimenta. Ideal para bifes altos, servidos ao ponto ou malpassados. Da França vêm dois cortes feitos com filé-mignon: turnedôs (pedaços mais grossos) e medalhões (pedaços mais finos).

 

Alcatra

Um dos cortes mais procurados pelas donas de casa, esta carne é também uma das mais nobres. Da peça inteira da alcatra, localizada no traseiro do boi, saem outros cortes igualmente apreciados, como a picanha e a maminha. Usada principalmente para fazer bifes, faz igual sucesso em assados e cozidos de panela.

 

Fraldinha

Essa peça pequena, macia e suculenta, localizada na lateral do boi, é largamente consumida em churrasco (corte fatias finas para irem à grelha), espetinhos, assados de panela, ensopados e receitas como estrogonofe.

 

Lagarto

Com formato arredondado, o lagarto é parte da coxa do animal. Em assados deve ser sempre bem passado e pode ganhar recheios de farofa ou linguiça. É muito utilizado para rosbife e ensopados. Cru, cortado em fatias finíssimas, transforma-se no apreciado carpaccio.

 

Costela

A carne fibrosa requer um preparo lento, que pode chegar a doze horas no “bafo” da churrasqueira, ou seja, longe da brasa. Cercada de osso e gordura, a costela é apropriada tanto para cozidos como para assados.

 

Ponta de agulha

É constituída pelas últimas costelas, com músculos de fibras grossas e compridas. É indicada para refogados, cozidos ou ensopados. Usada também para moer.

 

Coxão mole

Músculo do interior da perna do animal, localizado junto ao lagarto e ao coxão duro. Apesar de ser macio, esse corte não é muito suculento. Durante muito tempo, o coxão mole foi sinônimo de carne para bife. Experimente fazê-lo à milanesa, enrolado, assado ou na forma de escalopes.

 

Patinho

Macio e suculento, vai bem em picadinhos e cozidos como o goulash, um prato húngaro. Moído, é usado para fazer quibes e cortado em bifes superfinos costuma ser servido como acompanhamento de massas.

 

Coxão duro

Vem do músculo traseiro do boi e tem carne fibrosa. Indicado principalmente para sopas, ensopados e outros tipos de receita com cozimento lento, capaz de lhe conferir maciez.

 

Rabo

Bastante apreciado, é uma carne com osso que já vem limpa, pronto para preparar a rabada.

 

Picanha

É a continuação do coxão duro, em direção ao lombo. Muito saborosa, é uma das carnes mais utilizadas para churrasco. É própria também para cozidos, assados e refogados.

 

Maminha

Corte localizado perto do fim da ponta de agulha. É recomendada para assar, grelhar ou fazer bifes.

 

Peixinho

É a continuação do pescoço. Normalmente é cozida, refogada ou ensopada e pode ser usada em bifes de panela.

 

Por hoje é isso meus amigos, na segunda-feira que vem trarei dicas de carne suína.

 

E por falar em Palmirinha Onofre, seu programa no canal Bem Simples vai estrear no dia 11/07/12 às 22:00h. Eu achei tarde, mas tomara que tenha a reprise durante o dia como acontece com os outros programas.

 

Meus queridos, esta semana estarei envolvida em um trabalho grande na igreja e estarei ausente por alguns dias da blogosfera, deixarei algumas postagens programadas, assim que as coisas acalmarem por aqui farei as visitas ao blog de vocês que AMO!

 

Beijos e uma ótima semana para todos! Rosa vermelha

UNHAS CARIMBADAS


Olá amigas, tudo bem?

De volta com os posts de sábado falando sobre esmaltes, gostaria de dizer o quanto achei difícil usar os carimbos de unha. Confesso que apanhei de vara de marmelo até chegar ao ponto de dizer: “desisto”! Repeti várias vezes esta palavra, mas como não me conformo com ela, fui tentando até pegar o jeito.
Quando comecei a ver os primeiros resultados com uma aparência melhor do que os anteriores, comecei a ficar mais animada! Depois que você pega o jeito e começa a acertar e ver que graciosas ficam as unhas, dá vontade de sair carimbando as unhas de todo mundo, quase sobrou para o meu marido, rs.
Como eu não sabia se ia dar certo ou não, se eu ia conseguir ou não carimbar as unhas, acabei criando um estilo light, colocando somente uma base de fundo e fiz francesinha intercalando com o azul 215 da Hits Speciallità e o rosa da XTreme wear, Bubblegum Pink, um importado que a Aline trouxe dos EUA. Usei ainda para dar um brilho somente na ponta das unhas o Confetti, Purple Pizzazz, também importado.
Não ficou lá essas coisas, pois eu estava em fase de adaptação e aprendizagem, mas causou! rsrs
Várias pessoas vieram me perguntar se tinha sido eu mesma quem fiz as unhas. Não sei se porque estavam feias e causaram espanto ou se realmente ficaram bonitinhas agradando os olhos e o gosto de quem as viu, rs. Vai saber não é?! rs
Espero me sair melhor da próxima vez!

francesinha e carimbo

francesinha e carimbo1

francesinha e carimbo2

Beijos e um ótimo final de semana para todas vocês! Coração vermelho

CANOINHA

(da Coleção “Dona Benta para Crianças – Lanchinhos”)

 

Olá amigos, bom dia!

 

Pensando nas crianças, comprei alguns livros da Dona Benta com receitinhas voltadas especialmente para elas. Embora não tenho filhos, mas tenho dois afilhados lindos que AMO de paixão e pensando neles e também nos filhos, sobrinhos, afilhados de vocês vou passar a publicar mais receitinhas voltadas para o público infantil. Por isso, chamem a criançada para a cozinha e coloquem a mão na massa com lanchinhos, docinhos e bebidinhas super fáceis de fazer. E são receitas tão gostosas que, com certeza, vão agradar também os adultos.

 

Ingredientes:

  • 1 xícara (chá) de carne moída refogada
  • 4 colheres (sopa) de molho de tomate
  • 2 colheres (sopa) de molho de soja (shoyu)
  • 1/2 xícara (chá) de água
  • 2 colheres (sopa) de ervilhas (de lata)
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher (chá) de folhinhas frescas de tomilho
  • 4 pães franceses

 

Modo de fazer:

  1. Coloque a carne numa tigela própria para micro-ondas e junte o molho de tomate.
  2. Acrescente o shoyu e a água. Cubra com a tampa apropriada e leve ao micro-ondas por 2 minutos na potência alta.
  3. Acrescente as ervilhas (reserve um pouco para decorar), o sal e o tomilho e misture bem. Reserve.
  4. Corte o pão ao meio.

Canoinha

  1. Amasse o miolo para o lado, formando uma canoa.
  2. Recheie com a carne e decore com ervilhas.
  3. Sirva quentinho.

 

Dicas da Si:

- Eu não fiz o recheio sugerido pela receita, fiz as canoinhas com recheio de presunto, mussarela, tomates-cereja, queijo parmesão ralado e orégano, o nosso preferido aqui em casa.

- Coloquei as canoinhas numa forma para pizza e levei ao forno até o queijo derreter.

- A ideia de levar ao forno é legal, pois dá para fazer com pão amanhecido, ele fica crocante e com aquele queijo derretendo é tudo de bom!

 

Canoinha1

 

Canoinha2

 

Aqui em casa somos dois adultos, mas gostamos tanto destas canoinhas que comemos feito crianças, rs. Com certeza este lanchinho dará o ar da graça mais vezes por aqui! Alegre

 

Beijos e até amanhã!

QUIBE ASSADO

(by Edu Guedes)

 

Olá meus amigos, bom dia!

 

Eu gosto muito de quibe, principalmente o frito com umas gotinhas de limão (só assim mesmo para eu consumir limão, rs), mas como estou tentando diminuir frituras no cardápio aqui de casa, optei por este quibe assado que, por sinal, ficou muito gostoso. É uma receita do talentosíssimo Edu Guedes, vale a pena conferir.

 

Ingredientes:

  • 2 xícaras (chá) de trigo pra quibe
  • 1/2 litro de água quente
  • 1/2 kg de carne moída
  • 1 cebola ralada
  • 1/2 xícara (chá) de hortelã picada
  • 1/2 xícara (chá) de castanha do Pará picada
  • 1 colher (sopa) de sal
  • 1 colher (sobremesa) de pimenta síria
  • 1 xícara (chá) de queijo mussarela ralado
  • 3 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • Azeite para untar o refratário

 

Modo de preparo:

  1. Hidrate o trigo na água quente por cerca de 10 minutos.
  2. Em seguida, escorra bem a água.
  3. Coloque o trigo numa tigela, acrescente e misture bem a carne moída, a cebola, a hortelã, a castanha do Pará, o sal e a pimenta síria.
  4. Espalhe metade da massa em um refratário untado, coloque o queijo e cubra com o restante da massa.
  5. Regue com azeite de oliva e leve ao forno médio preaquecido a 180°C por cerca de 20 minutos.

 

Dicas da Si:

- Eu não usei a hortelã e a pimenta síria substitui pela pimenta do reino moída na hora.

- Acrescentei também à mistura 1 colher (sopa) de tempero pronto seco granulado e diminui o sal, já que o tempero já contém sal.

- O queijo mussarela usei bem pouco, menos que uma xícara, pois queria algo mais leve, praticamente ele não apareceu, mas imagino que se colocar mais ele vai “repuxar” pelas laterais do quibe ao cortar.

 

Quibe de Forno

 

Quibe de Forno1

 

PICADINHO À MODA SI

(by Sileni Machado)

 

Olá amigos, bom dia!

 

Hoje trago pra vocês uma sugestão para o almoço ou jantar. Essa é uma daquelas receitas que aprecio muito, do jeitinho que eu gosto, além de saborosa é fácil e prática, rapidinho você faz e já coloca à mesa. É vapt-vupt.

 

Ingredientes:

  • 1 kg de alcatra cortada em cubos
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • 2 dentes de alho espremidos
  • 2 tomates sem pele cortados em rodela
  • 3 colheres (sopa) de creme de cebola em pó
  • 1 cálice de vinho branco seco
  • cheiro verde picado a gosto

 

Modo de Preparo: numa panela de pressão, coloque o azeite e refogue o alho, acrescente os cubos de carne e vá fritando até dourar. Acrescente os tomates, o creme de cebola e adicione água quente até quase cobrir a carne, regule o sal. Tampe a panela e quando começar a chiar conte 20 minutos. Após este tempo, desligue o fogo, deixe a pressão sair naturalmente e só então abra a panela. Volte com a panela no fogo e observe o caldo, se estiver seco acrescente um pouco de água, se tiver muita água deixe apurando até secar um pouco do caldo, acrescente  o vinho e por último o cheiro verde picado. Sirva com arroz branco.

 

Dicas da Si:

- A carne eu usei a alcatra, mas você poderá usar o acém, o patinho, coxão mole ou a carne de sua preferência.

- Os tomates eu tirei a pele porque não gosto, mas não precisa tirar se você não quiser e gostar.

- O creme de cebola em pó você acha facilmente em supermercados, ele vai deixar o seu caldo mais saboroso e encorpado .

 

Picadinho à Moda Si

 

Picadinho à Moda Si1

 

A história da mandioca frita: A mandioca frita que aparece nas fotos não fui eu que fiz! Este prato fiz no almoço no dia de Corpus Christi. Meu marido foi ajudar a enfeitar as ruas e voltou pra casa com um pacotinho de mandioca frita e uns pedaços de torta de frango. Segundo ele, todos os anos uma senhora, aqui da minha paróquia, oferece torta e mandioca frita para as pessoas que estão trabalhando na confecção dos tapetes. A mandioca frita faz tanto sucesso que já virou tradição na rua onde ela é distribuída. Foi a primeira vez que eu comi e entendi o motivo deste sucesso todo: mandioca frita crocante e sequinha e com certeza feita com muito amor. Eu tentei descobrir o nome desta senhora, dona da mandioca frita, mas a minha paróquia é muito grande, se alguém for daqui de Guaratinguetá, mais precisamente da minha paróquia, Nossa Senhora da Glória, no Pedregulho e souber de quem eu estou falando, por favor, entre em contato através do e-mail do blog.

 

Um grande abraço a todos e até amanhã!

CANJICA CAIPIRA E TRADICIONAL

(by Sileni Machado)

 

Olá amigos, bom dia!

 

Aproveitando o mês das festas juninas, trago pra vocês hoje este doce tipicamente junino em duas versões: a canjica caipira e a tradicional.

A canjica caipira é mais elaborada, além do sabor da própria canjica, temos também o sabor do amendoim.  Porém, não usei o amendoim propriamente dito neste receita, eu tinha um pouquinho de paçoca aqui em casa, então substitui um pelo outro e acrescentei também castanha do pará.

Já a canjica tradicional é mais simples, basicamente é feita com leite, açúcar e coco. Eu, particularmente prefiro a canjica tradicional com o seu sabor singular, já a caipira destaca-se pelo sabor do amendoim ou da paçoca como eu usei, aí vai do gosto de cada um mesmo. Mas cada uma, a seu modo, faz muito sucesso nas festas juninas. Eita trem bão sô!

 

Ingredientes:

  • 500g de milho para canjica
  • 2,5 litros de água

Canjica Caipira:

  • 4 xícaras (chá) de leite
  • 1 lata de leite condensado
  • 50g de coco ralado
  • 50g de paçoca
  • 50g de castanha do pará torrada e picada
  • 1/2 xícara (chá) de açúcar

Canjica Tradicional:

  • 4 xícaras (chá) de leite
  • 1 lata de leite condensado
  • 50g de coco ralado
  • 1/2 xícara (chá) de açúcar

 

Modo de preparo: Deixe a canjica de molho de um dia para o outro. No dia seguinte, escorra a canjica, coloque-a na panela de pressão e acrescente 2,5 litros de água. Quando pegar pressão, abaixe o fogo e cozinhe por 30 minutos. Desligue o fogo e deixe a pressão sair totalmente para depois abrir a panela. Escorra a canjica, divida em duas partes.

Canjica Caipira: Coloque uma das partes da canjica cozida numa panela e acrescente o leite, o leite condensado, o coco e a castanha do pará. Neste momento, verifique se está doce, se necessário acrescente o açúcar, eu acrescentei mais 1/2 xícara (chá) de açúcar. Deixe no fogo por 15 minutos até o caldo dar uma encorpada. Mexa de vez em quando para que não grude no fundo da panela. Retire do fogo e misture a paçoca. Sirva quentinha ou gelada.

Canjica Tradicional: Numa panela, coloque a outra parte da canjica cozida e acrescente o leite, o leite condensado, o coco, verifique se está doce e se necessário acrescente o açúcar. Deixe no fogo até os grãos ficarem bem macios e encorpar um pouco o caldo. Mexa de vez em quando para que não grude no fundo da panela. Sirva quentinha ou gelada.

 

Dicas da Si:

- Nas duas versões da receita eu precisei acrescentar açúcar, mas antes de colocá-lo verifique se está do seu gosto.

- Se preferir, acrescente mais paçoca e castanha do pará. Poderá também substituir a paçoca por 100g de amendoim torrado, neste caso, não precisa usar a castanha do pará.

 

Canjica Caipira

Canjica Caipira

 

Canjica Caipira1

 

Canjica Tradicional

Canjica tradicional1

 

Canjica Tradicional

 

Divirtam-se bastante nas festas juninas e até a próxima!

Beijos

ARROZ NA GARRAFA PET

 

Olá amigos, bom dia!

 

Dias atrás eu recebi um e-mail de um amigo com um vídeo ensinando fazer arroz na garrafa pet. Fiquei curiosa e intrigada com este assunto, mas depois que vi o vídeo, não é que dá certo mesmo?!

 

Esta técnica do arroz na garrafa pet me fez lembrar das vezes que fomos acampar na praia da fazenda em Ubatuba-SP, se eu soubesse disso antes evitaria alguns problemas como excesso ou volume de bagagem, imagina carregar panelas na mochila, evitaria também de quase colocarmos fogo na barraca fazendo o almoço, rsrs, ai ai cada coisa que acontece!

 

Achei bem legal esta ideia, principalmente para quem gosta de acampar, pescar e também para os churrasqueiros de plantão… já para nós, donas de casa, dificilmente vamos usar esta técnica no cotidiano, mas se um dia precisarmos, já sabemos como fazer arroz e feijão sem precisar de gás, de fogão, de panelas… ainda bem que descobriram o fogo, rs.

 

Vou colocar o endereço do vídeo tal como veio para mim por e-mail, é um vídeo da Record Rio Preto, vale a pena conferir.

 

http://www.recordriopreto.com.br/portal/noticias/ODIyNw==/aprenda-a-fazer-arroz-na-garrafa-pet.html

 

Só fico pensando na questão “saúde”, será que a garrafa pet não libera substâncias tóxicas no arroz na hora do cozimento? Bem, a título de curiosidade e experiência e uma vez ou outra acho que não há problemas, só não pode fazer disso um hábito.

 

O que vocês acharam, amigos? Dá pra encarar? rs.

 

Beijos e uma ótima semana a todos!

PINTXOS

(by Dalton Rangel)

 

Olá amigos, bom dia!

 

Hoje é sexta-feira, já com o pezinho no final de semana, a gente já começa a fazer planos para descansar, relaxar, passear, visitar os amigos, a família, parentes… mas se você for o anfitrião já sabe o que vai servir para os amigos ou familiares? Eis uma sugestão: “pintxos”.

Pintxos são petiscos servidos em algumas regiões da Espanha e vem da palavra “pinchar” que significa “espetar”, traduzindo para a nossa língua, poderemos dizer que pintxos são “espetadas” ou “batatas espetadas”.

Eu vi esta receita no programa Homens Gourmet do canal Bem Simples. Fiz, provei e aprovei! É um prato diferente, fácil de fazer e muito saboroso, você vai arrancar elogios.

Eu não segui a receita à risca, mas se quiser saber a original clique AQUI.

 

Faça assim:

  1. Pegue algumas batatinhas, aquelas pequenininhas tipo bolinha, lave-as bem com uma escovinha para tirar toda a sujeira contida na casca (não precisa descascar).
  2. Corte-as ao meio e corte também a pontinha de cada extremidade para formar uma base de modo que ela fique paradinha e não fique tombando de um lado para o outro.
  3. Com um boleador retire a polpa de cada metade das batatas formando uma cavidade.
  4. Cozinhe as batatas em água e sal.
  5. Disponha-as em uma assadeira e dentro de cada cavidade da batata coloque o recheio a gosto e por cima do recheio salpique queijo parmesão ralado.
  6. Leve ao forno preaquecido para gratinar.
  7. Depois de pronta, você espeta cada batata com um garfinho de petisco ou palitos de madeira.
  8. Decore com salsa picada. Sirva em seguida.

 

O recheio fiz assim:

Cortei presunto e mussarela em cubinhos bem pequenos, misturei com requeijão, temperei com pimenta do reino moída na hora. Depois de rechear as barquinhas, salpiquei queijo parmesão ralado.

 

Dicas da Si:

- Eu não coloquei a quantidade porque você pode usar quantas batatas quiser, lembrando que uma batata vira duas barquinhas e o recheio também fica a seu critério. Mas para você ter uma referência, eu usei 6 batatinhas que me renderam 12 barquinhas e para o recheio usei 100g de presunto, 100g de mussarela e um pouco mais da metade de 1 copo de requeijão, deu para rechear as barquinhas com abundância e ainda sobrou recheio.

- Na hora de manusear o boleador cuidado para não romper a casca.

- Eu cozinhei as batatas já cortadas e boleadas na panela a vapor. Se você cozinhar na água não cozinhe demais para que elas não se quebrem na hora de rechear.

- Com a polpa da batata que foi retirada com o boleador, misturei com a sobra do recheio coloquei numa forminha própria para micro-ondas e deixei por 3 minutos e meio na potência alta, ficou um bolinho de batata recheado, mas como a maioria das coisas feitas no micro-ondas não fica lá essas coisas, penso eu que ficaria mais gostoso se fosse feito no forno.

- Ao final de tudo decorei com azeite e salsa purpurina.

 

Pintxos1

 

Pintxos2

 

Pintxos3

 

Na foto abaixo, o bolinho de batata feito no micro-ondas.

Pintxos

 

Encerro esta semana com estes “petiscos espanhóis” e retorno na segunda-feira com mais dicas, receitas e visitas ao blog de vocês.

 

Ótimo final de semana a todos, fiquem com Deus!

Vivendo e Aprendendo - logo

TORTA DE PÃO DE QUEIJO

(by Sileni Machado)

Olá meus amigos, bom dia!

Esta receita que trago para vocês hoje é muito simples, super fácil de fazer e muito prática. É uma receita coringa que todas nós, donas de casa, deveríamos ter sempre à mão para dispormos dela naqueles momentos de correria  e também de uma visita inesperada! No dia a dia, eu procuro sempre facilitar a minha vida na cozinha e foi assim que surgiu a ideia desta torta, na verdade nem é uma receita, é mais uma dica que vai para o menu das “facilidades e praticidades”.

Você vai precisar de:
  • 1 pacote de mistura para pão de queijo
  • Recheio de sua preferência: atum, frango desfiado, presunto, mussarela… o que você quiser.

Preparo:
  1. Faça a massa do pão de queijo conforme as instruções da embalagem. Divida-a em duas partes.
  2. Numa assadeira ou refratário, vá abrindo uma das partes da massa com as mãos mesmo até forrar toda a forma.
  3. Coloque o recheio do seu gosto.
  4. Com a outra parte da massa, abra pequenas porções com as mãos e vá colocando por cima do recheio até cobrir toda a torta.
  5. Leve ao forno preaquecido a 180°C até dourar. Sirva em seguida.

Dicas da Si:
- A mistura para pão de queijo você encontra facilmente nos supermercados e tem de várias marcas para você escolher à vontade, mas lembre-se: qualidade na cozinha é essencial para o sucesso de uma receita.

- O legal desta receita é que a mistura para pão de queijo não contém glúten e por isso pode ser consumida pelos celíacos (pessoas com intolerância ao glúten: substância encontrada no trigo, aveia, cevada, centeio…).

- Eu fiz esta torta com recheio de presunto, mussarela, tomate-cereja e queijo parmesão ralado.

- Esta quantidade de massa deu para fazer numa forma média igual a que eu usei para fazer a “Torta de frango para o meu amor.” Se for fazer numa forma maior, dobre a receita.

- Se você usar uma forma com teflon não precisa untar.

- O ideal é servir a torta quando ainda está quentinha e crocante, pois como qualquer pão de queijo, depois de um tempo ela perde a “crocância”, mas continua igualmente saborosa.

- Além desta torta, dá para fazer também uma bela pizza, é só abrir a massa numa forma pra pizza e rechear a gosto.

- Se não quiser usar a massa para fazer torta e nem pizza, é só fazer bolinhas e levar para assar, ficam deliciosos pãezinhos de queijo.

Torta de Pão de Queijo


Torta de Pão de Queijo1


Beijinhos
Lábios vermelhos

BOLO FRAPÊ DE LIQUIDIFICADOR

(da revista “Delícias com Daniel Bork”)

 

Olá amigos, bom dia!

 

Depois de um feliz Dia dos Namorados de muito amor e… reunião de igreja, só para variar, rs… sim amigos, eu e meu marido tivemos uma reunião de igreja ontem à noite, chegamos em casa já era tarde, cansados e nada de “babyismylove”, rs, mas só o fato de estarmos juntos, servindo a Deus juntos é o quanto basta!

Bem, mas vamos a receita de hoje. Faz dias já que não trago algo doce, repararam? Pois é… por isso trago este bolo super fácil de fazer e muito saboroso, mais uma receitinha da minha revista “Delícias com Daniel Bork”. Fiquei tão maravilhada com esta revista que vou acabar fazendo todas as receitas dela e, claro, se isso acontecer vou colocando aqui pra vocês. Anotem mais uma!

 

Ingredientes:

  • 1 xícara de leite morno
  • 4 ovos
  • 4 colheres (sopa) de margarina
  • 2 xícaras de açúcar
  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • 1 xícara de chocolate em pó
  • 1 xícara de coco seco ralado

 

Modo de Fazer:

  1. Junte todos os ingredientes no liquidificador, exceto o chocolate em pó e o coco e bata por 2 minutos. Separe metade desta massa branca em uma vasilha e misture o coco ralado. Reserve.
  2. Coloque o chocolate em pó na metade da massa que ficou no liquidificador e bata novamente até ficar homogênea.
  3. Unte com margarina uma forma retangular e a enfarinhe. Despeje a massa branca e, em seguida, despeje a massa de chocolate. Misture delicadamente as duas massas com um garfo.
  4. Leve para assar em forno preaquecido à 180°C por aproximadamente 45 minutos ou até que o bolo esteja alto e firme. Desenforme-o ainda morno e sirva com um copo de leite bem gelado.

 

Dicas da Si:

- Como referência de medida, usei a xícara de chá.

- O chocolate em pó, eu usei o chocolate mesmo, 50% cacau, mas se você usar o achocolatado diminua um pouco o açúcar.

- No meu forno, não levou nem 40 minutos para assar.

- Se você usar uma forma com teflon como eu usei, na hora de cortar o bolo não use faca de lâmina para não estragar a sua forma, desenforme primeiro para depois cortar. Eu prefiro cortar na forma mesmo, por isso adquiri uma faca de plástico, cujo corte é excelente tanto para bolo, como para tortas e pães e até pizza já cortei com ela e o melhor de tudo é que ela não risca a sua forma ou assadeira. Eu recomendo! Veja na última foto.

 

Bolo Frapê de Liquidificador

 

Bolo Frapê de Liquidificador1

 

Bolo Frapê de Liquidificador-Faca

 

Hoje é feriado aqui  em Guaratinguetá! Aniversário da cidade, dia de Santo Antônio e hoje também faz 14 anos que eu e meu marido estamos juntos. Começamos a namorar no dia 13 de junho de 1998 lá em Campos do Jordão, olha só que chique, rs. Mas como marido trabalha em São José dos Campos então não é feriado para ele, que peninha… mas se Deus quiser, a noite vamos comemorar pelo dia de ontem, pelo dia de hoje e por todos os dias felizes de nossa vida! Parabéns para nós, para Guaratinguetá, terra abençoada pelo venerado e amado Santo Frei Galvão e com tudo isso rendemos ainda graças e louvores ao também venerado e amado Santo Antônio!

Santo Antônio, rogai por todos nós! Amém!!!

 

Parabéns1

 

Beijos e até a próxima!

TORTA DE FRANGO PARA O MEU AMOR

(by Sônia Machado / Sazón)

 

Olá amigos, bom dia!

 

Hoje é Dia dos Namorados e trago pra vocês esta torta de frango que fiz para o meu marido. Na verdade, eu fiz esta torta já faz algum tempo, nem tinha blog ainda, mas como eu tinha mania de tirar fotos dos pratos que eu fazia achei esta foto guardadinha lá no fundo do baú, rs.

Quem me deu a receita da massa foi a minha cunhada Sônia e o recheio é de um encarte da Sazón que está anexado ao meu fichário de receitas. Receita aprovada e marido feliz!

 

Ingredientes da massa:

  • 2 xícaras (chá) de trigo
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • 1 colher (sopa) de manteiga ou margarina
  • 1 colher (sopa) de óleo
  • 1 pitada de sal
  • 1 ovo
  • leite (q.n. – quantidade necessária)

 

Modo de preparo: misture todos os ingredientes e por último vá adicionando o leite aos poucos até a massa ficar uniforme e desgrudar das mãos. Deixe descansar por meia hora. Divida a massa em duas partes, com o auxílio de um rolo abra a massa, com uma das partes forre o fundo e as laterais de uma assadeira, acrescente o recheio de sua preferência, cubra com a outra parte da massa, pincele com gema. Leve ao forno preaquecido a 180°C até dourar.

 

Recheio de Frango

Ingredientes:

  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • 1 cebola média picada
  • 2 dentes de alho espremidos
  • 2 peitos de frango cozidos e desfiados
  • 1 tomate sem pele e sem sementes
  • 1 colher (sopa) de farinha de trigo
  • azeitonas pretas picadas
  • 1/2 xícara (chá) de requeijão
  • 1 envelope de Sazón verde
  • 1 1/2 colher (chá) de sal

 

Modo de preparo: derreta a manteiga em fogo alto e refogue a cebola e o alho. Junte o frango desfiado e o tomate picado e refogue por 3 minutos. Acrescente a farinha de trigo já dissolvida em 250 ml de leite e mexa até ficar homogêneo. Junte a azeitona, o requeijão, o Sazón, o sal e cheiro verde picado a gosto.Misture bem. Retire do fogo e sirva ou deixe esfriar e use como recheio para tortas.

 

Dicas da Si:

- Esta massa é muito fácil de trabalhar com ela, só tome o cuidado para não colocar leite demais, mas se isto acontecer acrescente um pouco mais de trigo e vá acertando o ponto.

- O recheio fiz metade da receita e posso dizer que foi o suficiente.

- Você poderá substituir o requeijão por catupiry ou creme de leite.

 

Como falei, quando fiz esta torta nem tinha blog ainda e por isso não tomei o cuidado de desenformá-la e nem cortá-la para visualizar o recheio e também para uma boa apresentação, ou seja, não preparei o prato para posar para a foto, rs. Mas posso garantir que ficou muito saborosa, experimentem!

 

Antes de ir para o forno

torta de frango

 

Aqui já está pronta para servir!

torta de frango1

 

Resolvi fazer o post desta torta, neste dia dedicado aos corações apaixonados, para expressar todo o amor e carinho que tenho pelo meu marido. “Amor, TE AMOOOO!!!!”

 

Desejo a todos um feliz Dia dos Namorados regado de muito carinho e amor! Que vocês possam viver este dia intensamente ao lado da pessoa amada!

 

Beijos carinhosos Coração vermelho

BOMBOM DE CORAÇÃO

 

Olá amigos, bom dia!

 

Depois de um feriado prolongado, estou de volta com uma dica para presentear o seu amor, já em comemoração ao Dia dos Namorados.

 

Este bombom de coração foi ideia de um grupo de casais que organizou um baile em prol do ECC da minha paróquia para dar de lembrancinha para os convidados.

 

Você poderá também dar estes bombons como lembrancinha em festa de casamento, bodas, Dia das Mães, Páscoa e porque não no Dia dos Namorados? É uma forma de expressar todo o seu amor e carinho a quem você ama!

 

Se a grana está curta, esta lembrancinha é uma ótima opção, se já comprou o presente do amor, coloca esta caixinha de coração com os bombons junto com o presente, tenho certeza que seu amor vai amar! Além de saborear os bombons de chocolate, poderá usar a caixinha de coração como porta joias ou simplesmente como enfeite. Já imaginou você ganhando uma caixinha dessa e junto com os bombons vier um par de alianças?

 

Bombom de Coração

 

Bombom de Coração2

 

Bombom de Coração1

 

Mas se você já for casada como eu, não pense que está fora desta comemoração. Os casados são eternos namorados e por isso mesmo é mais um motivo para comemorar, afinal como diz o Prof. Felipe Aquino: “o casamento é o namoro que deu certo!”

 

E termino este post com mais uma frase do Prof. Felipe Aquino: “amar não é querer alguém construído, mas é construir alguém querido!” Pense nisso!

 

Nota: Os bombons foram feitos pela minha amiga Silvana Frittoli e embalados por mim e meu marido.

 

Ótima semana a todos vocês, fiquem com Deus!

BATATA CHIPS

(do meu “Fichário de Receitas”)

 

Olá amigos, tudo bem?

 

Conforme havia prometido, trago pra vocês hoje a receita da batata chips. A receita propriamente dita não tem segredo nenhum, mas tem uns “truquezinhos” indispensáveis para que você obtenha sucesso com essa batata que fica sequinha e crocante. Faz muito tempo que tenho esta receita anotada no meu fichário, mas confesso que nunca dei muita importância pra ela, por achar que era muito trabalhosa, mas todo esse pensamento,  na verdade, era por pura preguiça da minha parte e como na cozinha a preguiça não tem vez, então deixei-a de lado e fui em frente, resultado: sucesso, elogios e felicidade!

 

A batata:

  • A batata deve estar em perfeitas condições, sem nenhum machucado ou parte estragada, ela deve estar inteira, lisa e bonita.
  • Prefira a batata asterix que contém menos água e é própria para fritura, mas poderá usar também a batata inglesa sem problemas (foi a que eu usei). A diferença é que se você usar a batata inglesa, a atenção no processo de secagem é maior do que se fosse a asterix. A batata asterix é aquela que tem a casca rosada e a polpa amarela e é facilmente encontrada nas feiras livres e supermercados.
  • Prefira também as batatas maiores, facilita na hora de fatiar, rende mais e as batatas chips ficam mais bonitas.

 

O corte:

  • Ao descascar a batata, procure não cortar a casca muito grossa para evitar desperdício da polpa, corte a casca bem fina ou faça com casca mesmo, também fica bom, mas para isso é preciso lavar bem a batata e com uma escovinha esfregar muito bem a casca para que fique limpinha.
  • Corte-as em rodelas bem finas, para um melhor resultado use um fatiador de legumes.

 

Processo de lavagem:

  • Depois que você cortou as batatas em rodelas bem finas, coloque-as em um escorredor e lave-as uma a uma em água corrente para retirar todo o excesso do amido (aquele líquido branco que sai da batata).
  • Lave muito bem até a água ficar transparente, se ainda tiver amido, ela vai ficar leitosa e na hora de fritar não vai ficar sequinha.

 

Processo de secagem:

  • Escorra muito bem as batatas fatiadas retirando todo o excesso de água.
  • Estenda um pano (pode ser de prato mesmo) limpo e seco sobre o balcão ou a pia e vá colocando as rodelas de batata até a metade do pano, dobre a outra metade do pano sobre as batatas e aperte bem até elas ficarem totalmente secas.
  • Se preferir, coloque as batatas por todo o pano e com duas folhas de papel toalha vá secando.
  • É importante que as batatas fiquem bem sequinhas, por isso dê uma atenção maior para este processo.
  • Deixe-as num prato repousando até o momento de fritar, assim elas vão secando mais ainda naturalmente.

 

Batata Chips1

 

A fritura:

  • A fritura também é muito importante. Use uma panela funda e coloque bastante óleo.
  • O óleo deve ser de boa qualidade e de preferência novo e deve estar quente. Para saber se o óleo está quente, coloque um palito de fósforo junto com óleo na panela quando ele ainda está frio, quando o fósforo acender é porque já está no ponto.
  • Não coloque as batatas tudo de uma vez para fritar, coloque em pequenas quantidades, assim não abaixa a temperatura do óleo e evita que o mesmo transborde.
  • Quando as batatas estiverem douradas, retire-as com uma escumadeira e escorra em papel toalha.

 

Seguindo direitinho estes passos não tem erro. O importante é lavar bem, secar bem e fritar aos poucos, em pequenas quantidades. O importante também é não colocar sal antes de fritar, pois o sal faz com que a batata solte liquido e cozinhe, deixa para colocar o sal somente no final, antes de servir.

 

A batata chips acompanha muito bem qualquer prato como o Frango Cremoso e o Bife à Rolê. E por que não servir como entrada ou aperitivo? Tenho certeza que a sua família e seus amigos vão adorar!

 

Batata Chips

 

Meu fichário de receitas.

Batata Chips2

 

Meus amigos, em virtude do feriado de Corpus Christi, feriado prolongado, maridinho em casa querendo atenção, claro que também quero ficar grudadinha nele, ainda mais com esse friozinho, rs, só voltarei na segunda-feira com mais posts e visitas ao blog de vocês.

 

Ótimo feriado a todos, fiquem com Deus e até segunda-feira!

 

“Corpus Christi é a presença real de Cristo na Eucaristia, é o dia em que Ele caminha no meio do povo, por isso é muito mais que um feriado, é a oportunidade de caminharmos junto com Jesus, renovando assim, as nossas esperanças de um mundo mais fraterno, solidário e cheio de amor!”

TORTILHA DE BATATA CHIPS

(by João Alcantara)

 

Olá amigos, bom dia!

 

Parece que essa semana, sem querer, transformei o blog na “semana da batata chips”, rs. Ainda não é aquela batata chips da receita do Frango Cremoso que eu fiz no almoço de domingo. Esta receita eu vi no programa Homens Gourmet do canal Bem Simples. Sou fã deste programa pela praticidade das receitas que eles nos apresentam. Esta tortilha é suuuper fácil de fazer, é diferente e dá até para servir de aperitivo numa roda de amigos com uma cervejinha bem gelada, para quem gosta de beber, claro! No meu caso, prefiro um suco bem geladinho.

Para ver a receita original clique AQUI.

 

Ingredientes:

  • 4 ovos
  • 70g de batata chips
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • azeite a gosto

 

Modo de preparo: Num bowl, coloque os ovos, acrescente o sal e bata até formar uma espuma. Junte as batatas chips, não precisa quebrá-las, acrescente a pimenta do reino e misture. Deixe descansar por 5 minutos para que as batatas incorporem nos ovos. Numa frigideira, aqueça o azeite e coloque a mistura dos ovos com as batatas. Doure dos dois lados. Sirva com salada.

 

Dicas da Si:

- A frigideira que eu usei foi pequena para esta quantidade de ingredientes, por isso a minha tortilha ficou mais grossa e mais úmida por dentro, mas se você usar uma frigideira maior ou diminuir os ingredientes vai ficar uma tortilha mais fina e crocante.

- Para virar a tortilha para que doure do outro lado é só jogá-la pra cima sem medo de ser feliz! Para isso, vá passando a escumadeira no meio da tortilha para que a parte crua escorra para o fundo da frigideira e quando começar a secar e desgrudar do fundo é só rezar (brincadeirinha, rs), é só jogar pra cima e pronto! (Hoje eu faço isso brincando, mas já sujei muito o fogão, hehe).

- No programa, eles usaram a batata chips tipo “Ruffles”, aquelas onduladinhas, eu usei a “Pringles” que é mais fina e lisa. Dependendo da batata chips que você usar, acredito eu, vai dar diferença na textura e no sabor. A que eu usei por ser mais fina, ela meio que “dissolveu” nos ovos e por isso também não ficou tão crocante.

- Eu servi a tortilha com salada de alface americana, crespa, tomates-cereja e azeitonas.

A bonequinha sorridente que aparece nas fotos, é lembrancinha do aniversário da Júlia, filha da minha amiga Lu.

 

Totilha de Batata Chips1

 

Totilha de Batata Chips2

 

Totilha de Batata Chips3

 

Até amanhã com as “batatas chips.”

Beijos

FRANGO CREMOSO

(do meu fichário de receitas)

 

Bom dia, amigos!

 

Esta é mais uma das tantas receitas que tenho anotado no meu “Fichário de Receitas”. Depois que surgiu esse negócio de internet, blog e uma infinita quantidade de livros e revistas de culinária, nunca mais anotei nenhuma receita neste fichário. Mas guardo-o com muito carinho e estima, pois mesmo com tantos recursos para encontrarmos uma boa receita hoje em dia, vire e mexe consulto o meu querido e velho amigo, o meu fichário, que aliás ganhei do marido quando ainda éramos noivos.

Não é a primeira vez que faço esta receita. No aniversário do meu marido em 2006 preparei um jantar pra ele a luz de velas e o prato principal foi este frango. Por isso, além de saboroso ele nos traz ótimas recordações!

 

Ingredientes:

  • 1/2 kg de peito de frango cozido e desfiado
  • 1 dente de alho espremido
  • 1 cebola picadinha
  • 1 colher (sopa) de azeite

 

Creme:

  • 200 ml de leite
  • 1 colher (sopa) de amido de milho
  • 1 colher (sopa) de manteiga ou margarina
  • 1 cubo de caldo de galinha
  • 2 ovos (claras e gemas separadas)
  • 1 lata de creme de leite
  • queijo parmesão ralado

 

Modo de preparo: Refogue o alho e a cebola no azeite, acrescente o peito de frango desfiado e misture muito bem. Coloque o frango num refratário e reserve.

Creme: Numa panela, coloque o leite e reserve um pouco. Dissolva o amido de milho no leite reservado e junte-o à panela, acrescente as gemas levemente batidas, a manteiga ou margarina e o cubo de caldo de galinha amassado. Leve ao fogo médio mexendo sempre até engrossar, acrescente o creme de leite e desligue o fogo. Deixe esfriar. Bata as claras em neve e misture delicadamente ao creme já frio. Coloque por cima do frango e polvilhe queijo parmesão ralado. Leve ao forno preaquecido a 200°C por 30 minutos ou até gratinar.

 

Dicas da Si:

- O caldo de galinha eu usei em sachê, que já vem em pó, assim não precisei ficar amassando ou esfarelando.

- Ao cozinhar o frango, usei 1 sachê de caldo de galinha em pó. Já no creme, usei metade para não ficar muito forte, mas precisei acrescentar um pouquinho de sal. Se fizer dessa forma, vá regulando o sal ou proceda de acordo com a receita.

- O creme de leite usei em caixinha, mas se você usar em lata não precisa tirar o soro.

- Usei alho e cebola em conserva.

- Ao final salpiquei salsa purpurina por cima (não resisto! rs).

 

Frango Cremoso

 

Frango Cremoso1

 

Frango Cremoso2

 

Servi o frango cremoso com arroz branco e batatas chips. As batatas chips fizeram tanto sucesso, principalmente com o meu afilhado João Matheus que pegou umas e saiu correndo para comer atrás do sofá, rs, que resolvi fazer um post especial para elas. Aguardem!

 

Beijos, fiquem com Deus!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
VIVENDO E APRENDENDO © Copyright 2012. Desenvolvido por Elaine Gaspareto