O que você procura?

CARNE MOÍDA–DICAS

 

Olá amigos, bom dia!

 

Na tentativa de manter as postagens em dia, o que não está sendo uma tarefa muito fácil, devido às circunstâncias, trago hoje pra vocês uma dica de como congelar carne moída de uma maneira que o seu descongelamento seja mais fácil, prático e sem muita demora.

Eu tenho o hábito de almoçar pensando no que vou preparar para almoço e o jantar do dia seguinte, dessa forma tenho um tempo hábil caso eu precise descongelar algum alimento.

Deixar o alimento descongelando na pia, principalmente carnes não é o recomendado, pois isso propicia a proliferação das bactérias, aumentando assim, o risco de contaminação, o correto é deixar na geladeira descongelando naturalmente. Mas, na pior das hipóteses, se precisar descongelar de última hora, coloque o alimento, no caso a carne (não retire da embalagem), dentro de uma vasilha com água. A água deve estar fria e nunca quente ou morna, já vi muitas pessoas amornarem a água na tentativa de acelerar o processo de descongelamento, não façam isso, pois vai aumentar mais ainda as bactérias, o risco de contaminação e o alimento vai perder boa parte de suas propriedades.

O descongelamento ocorre de fora para dentro, então, quanto maior e mais volumoso for o alimento mais vai demorar para descongelar. Por isso, no caso da carne moída, quanto menos volumosa você deixá-la, mais rápido ela vai descongelar.

Aqui em casa eu fraciono a carne moída em pacotinhos de 300g, que é a quantidade ideal para duas pessoas numa refeição, pelo menos aqui em casa essa quantidade é o suficiente. Se eu precisar de uma quantidade maior, 500g por exemplo, descongelo 2 pacotinhos e assim sucessivamente.

O segredo está na hora de fazer os pacotinhos. Lembrando sempre que quantos menos volume mais rápido o descongelamento. Sendo assim, ao colocar a carne moída no saquinho para congelar, aperte-a de modo que ela fique bem fina, como mostram as fotos abaixo.

 

Carne moída - dicas

 

Carne moída - dicas1

 

Fazendo assim, o descongelamento ocorre por igual e consequentemente mais rápido e com isso ganhamos tempo na cozinha.

Ao congelar os pacotinhos, acomode-os numa embalagem tipo ziploc evitando que os mesmos fiquem espalhados, assim, o seu freezer ou congelador ficam mais organizados e ganham mais espaço também.

Para fazer os pacotinhos na quantidade certa é sempre bom termos em casa uma balança. Antes eu não tinha, tudo era feito no “olhômetro”, nunca aconteceu de faltar, mas sobrar acontecia direto e eu não gosto de fazer comida para sobrar aqui em casa porque acaba perdendo, então providenciei uma balança.

 

Balança

 

A balança também é legal quando nos deparamos com aquelas receitas que a quantidade é tudo em gramas ao invés de virem com as referências as quais estamos acostumados como xícara (chá), colher (café, sopa…). Vale a pena ter uma na nossa cozinha.

Vejam algumas delícias que podemos preparar com carne moída:

Almondegas

Disco Voador

Jardineira

Panquecas

Quibe Assado

Hambúrguer

 

Beijos e uma ótima semana pra todos!

REMEDINHOS CASEIROS

 

Olá amigos, bom dia!

 

Tem um ditado que diz que “de médico e louco todo mundo tem um pouco”, rs, é verdade! Quem não sabe uma receitinha caseira para tosse, febre, dor de garganta e pra tantos outros males que estamos sujeitos nesta vida? Acredito que todo mundo!

Eu sou péssima para tomar remédios (de farmácia), não gosto de jeito nenhum, só tomo mesmo em último caso quando vejo que não tenho outra saída. Já os remedinhos caseiros tomo sem problemas e até prefiro!

Dias atrás peguei uma danada de uma gripe, ou melhor, ela que me pegou de um jeito que me derrubou, mas assim que ela melhorou veio a chata da tosse que não me deixou dormir por noites e noites. E nesse período da gripe e tosse recebi alguns comentários sobre dicas para melhorar a tosse e a garganta inflamada as quais compartilho com vocês. E são dicas que eu fiz e que deram tão certo que pensei: “isto dá um post!”

A primeira dica quem me deu foi a querida Fê do blog Na Cozinha Lá de Casa, ela me disse que se fizermos gargarejo com água morna, sal e vinagre ajuda aliviar a dor na garganta. Fiz o gargarejo por dois dias, no terceiro dia já amanheci com a garganta prontinha para dar belos berros, rs. Ela não me disse a proporção, mas coloquei água até a metade de um copo de 200ml, 1 colher (café) de sal e 1 colher (sopa) de vinagre. Deu super certo! Obrigada Fê, ótima dica!

A querida amiga Josy, do blog Cozinhando com Josy me deu uma ótima dica para tosse: chá de casca de jatobá. Logo que ela deixou o comentário aqui no blog fui mais que depressa comprar a casca de jatobá, mas não foi muito fácil de encontrar por aqui, ela até se propôs a me enviar caso eu não achasse, até que pergunta daqui e dali e acabei encontrando no Mercadão aqui da minha cidade. Eba! Fiz o chá no mesmo dia! Muito prontamente a Josy me enviou um e-mail me orientando de como proceder:

  • Lave bem a casca.
  • Coloque um pedaço dela numa vasilha com 1 litro de água.
  • Leve ao fogo e depois que levantar fervura deixe por mais uns 2 minutos.
  • Deixe esfriar, coe e guarde na geladeira. Jogue fora a casca que foi fervida.
  • Quando for tomar, coloque o chá num copo (medida de um copo de requeijão), esquente no micro-ondas. Não precisa deixar ferver.
  • Acrescente ao chá meio suco de 1 limão se for grande ou 1 limão inteiro se for pequeno e 1 colher de mel.
  • Tome umas três vezes ao dia.

Para esta quantidade de casca mostrada na foto abaixo, dá para fazer 3 litros de chá ou faça 1 litro de cada vez, basta cortar a casca maior ao meio. Poderá fazer 1 litro de chá e guardar o restante da casca para outra ocasião, segundo a Josy dura bastante.

 

Chá de Casca de Jatobá

 

Chá de Casca de Jatobá1

 

Eu confesso que não tomei a quantidade de chá recomendada pela Josy (1 copo de requeijão), a quantidade que eu tomei foi esta da foto (1 xícara)  e a quantidade de limão foi em gotas, porque vocês sabem que eu não gosto de limão, já disse isso em vários posts aqui no blog. A primeira vez que eu fui tomar o chá até coloquei metade de um limão, mas não consegui tomar, achei ruim demais! O chá não é ruim, o que eu achei ruim fui o gosto do limão. Foi o que curou a minha tosse. Eu não tomei nenhum xarope ou outro remédio para tosse, somente o chá de casca de jatobá e achei que melhorou bastante. Se você pesquisar no “pai google” sobre a casca de jatobá vai conhecer outros benefícios que ela nos proporciona, além do combate a tosse, é indicada também em casos de bronquite, diarreia, estômago, cicatrização de feridas… Obrigada querida Josy pela dica, super válida!

A Ana, do blog Que Cozinhamos Hoje?! também deixou uma dica para tosse: coloque uma cebola cortada ao lado da cama antes de dormir. Essa dica eu não fiz porque dificilmente tenho cebola crua aqui em casa, as cebolas que compro são para fazer cebola em conserva. Além da tosse, a cebola é ótima também para garganta, úlceras, insônia, verrugas, gripes, asma… são inúmeros os benefícios podendo ser usada crua, na forma de chá ou suco.

Há quem diga que tudo isso não passa de crendices populares, mas que funciona, funciona! Basta acreditar! Eu tenho muita fé com os remedinhos caseiros, na minha opinião, são muito melhores do que essas substâncias usadas em remédios de farmácia que muitas vezes causam reações adversas e até dependência. Claro que não podemos ignorá-los totalmente, cada caso é um caso. De qualquer forma, o melhor sempre é consultar um médico!

Agradeço as queridas amigas Fê, Josy e Ana pelas dicas, se você também tem uma dica bacana para acabar com a tosse, gripe e companhia ltda., deixe um comentário.

 

Beijos, fiquem com Deus!

VIVI E NÃO APRENDI

 

Queridos amigos,

Saudades…

 

Hoje estou aqui para esclarecer o motivo da minha ausência nesta cozinha virtual e também para dizer sobre as novas mudanças que estão acontecendo na minha vida em virtude do meu problema de saúde, mudanças estas que, de uma certa forma, vão afetar o blog e gostaria de compartilhar com vocês.

E muito mais do que compartilhar, sinto-me na obrigação de deixá-los a par sobre estas novas mudanças, principalmente por vocês que me acompanham e que estão sempre aqui.

Como vocês sabem, tenho uma hérnia de disco na coluna, mais precisamente na L5, bem no final na coluna, próximo ao cóccix. Há anos tenho esse problema, não é de hoje, não é de agora! E ao longo desses anos, confesso, não tenho dado muita importância pra isso, não me cuidei como devia até as crises começarem a se tornar constantes. E nestes últimos dias tenho sofrido as consequências da minha total falta de responsabilidade comigo mesma.

Fui ao médico semana passada e tudo aconteceu como eu já imaginava: foi pedido uma ressonância para saber o grau da lesão, sessões de fisioterapia, exercícios leves de alongamento e ele passou também um remédio mais forte para a dor. Mas só vou poder começar a fazer os exercícios depois que a fase de dor aguda passar e ela só vai passar se eu fizer repouso.

E com esse negócio de ter que fazer repouso não estou fazendo as minha atividades normais, entre elas, cozinhar! Mas como precisamos comer aqui em casa, estou fazendo o básico do básico e se ficamos com vontade de comer algo diferente, comemos fora ou pedimos em algum disk.

Eu não tenho a intenção de ficar longe da minha cozinha e nem de outras atividades que gosto de fazer, por isso, desta vez, vou levar o tratamento a sério e seguir todas as recomendações do médico e do fisioterapeuta.

E como também não tenho a intenção de parar com o blog, a proposta é mudar o foco, ou seja, como não estou ficando muito tempo mais na minha cozinha eu não tenho novas receitas para postar pra vocês, então, se me permitem, vou falar de outros assuntos que também gosto muito como artesanato e vou dar mais destaque para dicas de um modo geral, curiosidades e os esmaltes vão continuar aos sábados como de costume. Toda essa mudança será necessária, pelo menos até eu voltar com as minhas atividades corriqueiras. Como é um tratamento longo e lento eu só não sei dizer quando essa volta será possível, mas devagar eu chego lá, chego sim e conto com o apoio e a compreensão de todos vocês!

Vou tentar colocar posts novos, mas tudo num ritmo mais lento já que também não posso ficar muito tempo sentada digitando. Afemaria! Nem muito tempo sentada, nem muito tempo em pé…

Bem, meus amigos, a minha atual situação é essa e se esse tratamento não der certo dessa vez, não vai ser porque eu não tentei, vou fazer de tudo para ter a minha vida normal de volta!

Vivendo e aprendendo… é o nome desse meu cantinho que tanto prezo! E só agora percebo que tive tanto tempo para aprender a conviver com esse problema na coluna, mas a verdade é que eu nunca aprendi! No fundo, nunca aprendi porque nunca aceitei! Mas guardo no coração as palavras da Aline que me escreveu por e-mail: “as vezes eh assim neh... eu tbm luto com o meu olho ha mts anos, e provavelmente pela vida toda... Mas temos que agradecer a Deus dos nossos problemas serem esses neh? Tem gente mt pior...”  Você tem razão, Aline, nosso problema não é nada diante de tantos outros que a gente vê por aí!

E como disse a minha amiga Andréa, do blog Quitutes da Andréa também por e-mail: “Jesus carregou uma cruz muito pesada com todos nossos pecados e venceu a cruz e a morte, ele ressuscitou para nos dar a vitória, a vitória das bençãos e vitória das lutas e cruzes que carregamos em nosso dia a dia. É nessa certeza que todos nós vivemos e cremos que somos mais que vencedores no colo e no sangue de Jesus! Você vai vencer, Deus é contigo!” Obrigada, querida Andréa, pelas palavras de força e de fé! Com Deus a vitória é certa!

Agradeço a todos pelo carinho, pelos e-mails que me enviam, pelos comentários e por todos os novos amigos que aqui chegam, aos poucos vou respondendo os e-mails e visitando o blog de vocês. Obrigada de coração!

 

Um grande beijo a todos! Rosa vermelha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
VIVENDO E APRENDENDO © Copyright 2012. Desenvolvido por Elaine Gaspareto