Pesquisar este blog

O COMEÇO - PARTE II

Bem, continuando a minha caminhada rumo ao fogão, tornei-me a maior "perguntadora" de tudo e pra todos, ninguém escapava: minha mãe, meu pai, minha irmã, minhas amigas, minha sogra, enfim todos procuravam me ajudar de alguma forma. Na minha compra do mês o que mais tinha era Sazón, pra dar um sabor, sabe, já que a minha comida não tinha gosto de nada. Na minha despensa tinha Sazón de tudo quanto era jeito: pro feijão, pro arroz, pra carne... santo Sazón! O primeiro dia que fui cozinhar feijão, fiquei apavorada, primeiro porque nunca tinha manuseado uma panela de pressão e também sempre ouvia dizer que a panela explodia, que fazia buraco no fogão e até no teto! Nossa, fiquei apavorada e até hoje sou muito cautelosa com este utensílio. Mas e o feijão, como fazer? Não sabia se temperava antes de cozinhar ou depois, fiquei muito perdida. Corri para o telefone e liguei pra minha mãe, minha sogra, minha irmã, mas aí eu fiquei mais perdida ainda porque cada uma tinha o seu jeito próprio de fazer o feijão e eu precisava criar o meu jeito também! Já perdi feijão na geladeira e outras coisas porque não sabia dosar a quantidade e muito menos congelar. O feijão neste dia... ai só por Deus mesmo! Quando o meu contrato com a Bandeirante Energia terminou mais ou menos em abril de 2003, eu passei a ficar mais em casa e, consequentemente, a comer mais em casa. Foi aí que eu entrei em desespero porque não aguentava mais comer aquela comida insossa. Ainda bem que nesta época, meu marido trabalhava em São Paulo e ficava a semana inteira fora e só vinha na sexta-feira e às vezes, quando ficava de serviço, não vinha final se semana. Pelo menos, momentaneamente, ele estava livre daquele martírio. Mas um dia ele me fez uma surpresa. Era um domingo, eu estava sozinha em casa e resolvi fazer uma lasanha para o almoço. Na ocasião, eu usava aquela massa de lasanha pré-cozida e que pode ser feita também no microondas (achei fantástico isso). Li e reli várias vezes a instrução que vem na embalagem e quando estava colocando a lasanha no microondas a campainha tocou e quando abri a porta era o meu marido chegando de surpresa. Fiquei muito, muito, muito feliz com a sua chegada, mas ao mesmo tempo preocupada com o desfecho do almoço, mais precisamente com a lasanha que, no momento, era a única coisa que tínhamos para comer. Ao sentarmos à mesa, ele deu a primeira garfada, deu a segunda... não falou nada. Eu quando dei a primeira garfada... meu Deus, que coisa horrorosa, incomível e fiquei só na primeira garfada. Desta vez o Sazón não me salvou. E o meu marido? Foi um herói, comeu tudo e ainda disse que estava bom. kkkkkkkkkkkkk, hoje eu dou risada, mas naquele dia tive vontade de chorar e muito. Neste dia tomei uma decisão: vou aprender a cozinhar nem que seja a última coisa que eu faça na minha vida! E a vida é uma grande escola mesmo e é por isso que eu sempre digo: vivendo e aprendendo, e no meu caso, "Vivendo e Aprendendo a Cozinhar"!

Bjs no coração, fiquem com Deus!

0 comentários:

Postar um comentário

Queridos amigos, leitores e visitantes,
Sejam todos muito bem-vindos!!!
O seu comentário é de grande valia para o Vivendo e Aprendendo, por isso, peço a gentileza de deixar seu nome e um contato como e-mail, blog ou site para que eu possa agradecer e retribuir a sua visita.
Muito obrigada e volte sempre! ♥

PS: A PARTIR DE JANEIRO/2015 OS COMENTÁRIOS NÃO SERÃO MAIS RESPONDIDOS, SALVO QUANDO FOR PARA TIRAR ALGUMA DÚVIDA DAS RECEITAS AQUI POSTADAS.
GRATA PELA COMPREENSÃO! =)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
VIVENDO E APRENDENDO © Copyright 2012. Desenvolvido por Elaine Gaspareto