Pesquisar este blog

NÃO É PIADA! ACONTECEU COMIGO!


Bom dia amigos!

Tem coisas que aconteceram na minha vida e quando me lembro fico dando risadas sozinha ou choro dependendo do que aconteceu, rs.

O que vou contar hoje sempre me faz rir quando lembro! Mas dou risadas agora, porque quando aconteceu tive vontade de chorar!

Quando eu e meu marido éramos namorados, ele morava em São Paulo e no final de semana que ele não podia vir pra Guará eu ia pra lá e ele sempre me esperava no terminal Tietê. Numa dessas minhas idas, quando cheguei na rodoviária em São Paulo ele me disse que tínhamos que pegar o metrô porque ele não sabia ainda como andar direito de carro na cidade de São Paulo e me deu mil recomendações na hora de pegar o metrô: que era muita gente, que quando a porta do metrô se abrisse era para eu ser rápida senão eu ia ficar pra trás… essas coisas, rs. Como se eu nunca tivesse andado de metrô, tudo bem que sou do interiorrrr, mas já tinha andado de metrô, porque a minha avó paterna morou anos em São Paulo e algumas vezes passava as férias lá. Bem, continuando… depois de todas as instruções que ele me passou de “como andar de metrô”, rsrs, fiquei atenta e realmente era gente que não acabava mais, aquele aperto que mal dava para respirar, enfim, o metrô chegou, as portas se abriram, empurra daqui, empurra dali, eu entrei, as portas se fecharam, o metrô partiu e cadê meu marido??? FICOU PARA TRÁS!!! Eu fui embora e ele ficou!!! kkkkkkkkkkk

O mais engraçado foi quando eu me dei conta de que ele não estava comigo! E quando olho pela janela do metrô que já estava em movimento, ele meio que correndo batia na janela do metrô e fazia sinal de “dois” com os dedos, não entendi o que ele queria dizer com aquilo, mas o fato é que eu fui embora e bateu o desespero: eu só estava com a roupa do corpo porque minhas coisas, mala, bolsa, dinheiro, celular… estava tudo com ele… nisso as pessoas começaram a ver o meu desespero, porque eu fiquei falando: “meu Deus e agora o que vou fazer, não conheço nada aqui!” Então, elas começaram a me dar “conselhos” do tipo, desce na próxima estação, liga pra alguém, procura o responsável pelo metrô… eu desci na próxima estação, fiquei rodeada de pessoas falando na minha cabeça o que eu devia ou não fazer, fiquei confusa e falei: “não! vou ficar aqui e não arredo pé daqui!” Eu já fiquei imaginando o cair da noite e eu ali sem saber pra onde ir, o que fazer, passando frio, fome (que drama! rs), na pior das hipóteses pensei em ligar para a minha irmã e pedir ajuda! Enquanto fiquei ali mergulhada nos meus pensamentos já com as lágrimas teimando cair pelo rosto, veio outro metrô, ele foi parando e no último vagão, lá estava ele lindo e formoso, MEU MARIDO! (que era o meu namorado ainda nesta época). As portas do metrô se abriram, ele com os olhinhos arregalados, me deu a mão, eu entrei ainda meio em estado de choque, tudo acabou bem e vivemos felizes para sempre! rs

Esta história quase foi parar no Retrato Falado da Denise Fraga, aquele quadro que tinha no Fantástico, vocês se lembram? kkkk
Mas no final achei melhor esta história ficar no anonimato… pelo menos até agora, rs.

E você? Tem alguma história engraçada para nos contar, mas que não é piada e que realmente aconteceu na sua vida? Deixe um comentário ou escreva para viveraprendendo@yahoo.com.br.

PS: O sinal de “dois” que meu marido fazia com os dedos queria dizer que era para eu descer na 2ª estação, mas quem disse que eu raciocinei que era isso??? hehehe

Beijos e ótimo domingo a todos!

11 comentários:

  1. KKKKKK, BUÁ, BUÁ, RSRS.
    REALMENTE É DE RIR E CHORAR AO MESMO TEMPO, SENTI NA PELE O SEU DRAMA.
    GRAÇAS A DEUS NO FINAL DEU TUDO CERTO E ACABOU EM BEIJOS E ABRAÇOS.
    SE EU ME LEMBRAR DE ALGUMA HISTÓRIA QUE ACONTECEU COMIGO EU PASSO P/ VC, RSRS.
    VIVENDO E APRENDENDO, RSRS.

    TENHA UM ÓTIMO DOMINGO!
    BJS ♥

    ResponderExcluir
  2. Que história hem amiga...
    Depois de tantos conselhos quem ficou para trás foi ele, isso é bom pra gente aprender que bolsa e celulares são objetos pessoais e sempre tem que ficar com a gente, ainda bem que teu desespero durou pouco...
    Eu não lembro se tenho alguma história para contar assim, mas se lembrar de alguma, posto lá no Momentos, ai vc vai la ver....

    ResponderExcluir
  3. rsrssrsrsrs...

    Olha, vou te falar... eu trabalho em uma empresa de transporte metroviário e já vi muitas histórias parecidas com a sua. Todas com final feliz!


    Super curti seu post!

    Bjux.

    Fabi
    www.bellanefertiti.com.br

    ResponderExcluir
  4. Ai ai Sileni ri muito com sua peripécia e fiquei imaginando o seu desespero, eu morei por 40 anos em São Paulo e já ouvi muitas histórias dessas parecidas de pessoas que estão juntas e umas ficam outras vão por que não deu tempo e a porta fechou, mas vc foi pior amiga, pois vc não conhecia Sampa e ainda estava sem comunicação, sem bolsa, afff imagino seu desespero e graças a Deus seu marido teve a idéia de te encontrar na próxima estação. Gostei, é de se chorar mesmo, mas teve um lindo final feliz,isso é que valeu a pena. Bjocas ótima semana

    ResponderExcluir
  5. Nem consigo imaginar o sufoco que vc passou! eu entraria em desespero e qd vou a um certo lugar que há montes de linha de mêtro eu aviso logo que desço na primeira tal é o meu medo de me perder do meu pessoal rsrsrsrsr
    Bjs
    * eu adorei SP e cheguei lá no carnaval e a cidade estava vazia, amei!

    ResponderExcluir
  6. Fiquei rindo sozinha aqui, imaginando a cena hahahaha!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Agradeço a todas pelos comentários. Ainda bem que tudo acabou bem! rsrs

    Fabi, obrigada pela visita e volte sempre!

    Soraya, vc tem razão, dps disso não desgrudo mais do celular! rs

    Hélia, SP vazia é outra coisa, mas nunca tive sorte de pegar dias assim por lá.

    Beijos e voltem sempre! :)

    ResponderExcluir
  8. Eu já fui atropelada por uma pomba! :S

    ResponderExcluir
  9. Oi Alessandra,
    Nossa! Já foi atropelada por uma pomba??? kkkkk como foi isso, me conta esta história direito, rs.
    Bjsss, obrigada pela visita e volte sempre!

    ResponderExcluir
  10. Siiiiiii ffiquei nervosa com a sua história. ai q desespero.hehe
    eu morria.
    adorei.
    Ainda bem q acabou tudo bem.
    Beijos
    boracozinhar-lu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Que medoooooo, viu? hehehehe
    Sou toda desesperada, mal consigo andar por muito longe do meu bairro no RJ, que já fico temendo me perder, quando mais em um lugar que não conhecia hahahaha ia passar mal, me jogar em cima do pessoal, chorar, gritar, me desesperar, pedir pro motorista parar, eu sei lá... hahahaha mas fiquei nervosa por você... fiquei me imaginando nessa situação... medo eterno hahahaha!
    Mas que bom que deu tudo certo no final.. é o que importa, não é mesmo? E veja pelo lado positivo, hoje vc tem uma história "super engraçada" pra contar pros seus filhos (ou futuros filhos, não sei) e pras suas leitoras aqui do blog hehehe e pra quem mais queira saber rsrs.

    Super beijo, ótima semana!
    Ingrid Pimenta.

    ResponderExcluir

Queridos amigos, leitores e visitantes,
Sejam todos muito bem-vindos!!!
O seu comentário é de grande valia para o Vivendo e Aprendendo, por isso, peço a gentileza de deixar seu nome e um contato como e-mail, blog ou site para que eu possa agradecer e retribuir a sua visita.
Muito obrigada e volte sempre! ♥

PS: A PARTIR DE JANEIRO/2015 OS COMENTÁRIOS NÃO SERÃO MAIS RESPONDIDOS, SALVO QUANDO FOR PARA TIRAR ALGUMA DÚVIDA DAS RECEITAS AQUI POSTADAS.
GRATA PELA COMPREENSÃO! =)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
VIVENDO E APRENDENDO © Copyright 2012. Desenvolvido por Elaine Gaspareto